Guia da campanha


1. Apresentação

O Cemaden Educação convida as instituições que atuam com projetos de ERRD – Educação em Redução de Riscos de Desastres (Escolas, Instituições de educação não-formal, Defesas Civis, Universidades, entre outras) a se engajarem na Campanha de Mobilização #AprenderParaPrevenir. Esta é uma temática emergente e emergencial, para a criação de uma cultura de percepção de riscos de desastres socioambientais e o enfrentamento das mudanças climáticas.

A Campanha #AprenderParaPrevenir culmina em outubro – mês Internacional da Redução de Desastres Naturais / Organização das Nações Unidas (ONU).

2. Tema

Água [D+ ou D-] = Desastre ?

Vamos pensar juntos para responder a essa equação que tem uma pergunta provocativa:

  • A maioria dos desastres registrados nas cidades brasileiras está relacionada com a falta ou o excesso de água, como seca, enxurradas, inundações e os deslizamentos. Muita água pode causar inundação, alagamento, enchente, ressaca e deslizamento de terra. Sem chuva, tudo seca e as florestas podem queimar.
  • Mas será que é a água, ou a chuva, que gera tantos desastres? Apenas o excesso ou a falta de água podem causar desastres? Está certo “culpar” a água pelos desastres?
  • O meio ambiente está tão reordenado pela vida sociocultural humana, que algum desastre pode ser chamado com certeza de “natural”?  Os desastres são consequências das ações humanas INsustentáveis?

3. Objetivos

     3.1. Objetivo geral

Promover a mobilização para intervenções, espaços de diálogo e construção de conhecimentos sobre ERRD no âmbito das comunidades escolares.

     3.2. Objetivos específicos

1) incentivar o desenvolvimento de projetos educativos voltados à prevenção de riscos de desastres socioambientais relacionados com a água (excesso ou escassez);

2) mapear os projetos educativos realizados no Brasil sobre o tema prevenção de risco de desastres socioambientais, promovendo um espaço de divulgação para eles;

3) aproximar as Escolas, as Instituições de educação não-formal, as Defesas Civis e as Universidades.

 4. Quem participa?

  • Escolas de Ensino Básico: Educação Infantil, Ensino Fundamental I e II, Ensino Médio, públicas, privadas, comunitárias e instituições de educação não-formal.
  • Defesas Civis: municipais, estaduais, Núcleo de Proteção e Defesa Civil Comunitário (NUPDEC) e Núcleo Comunitário de Defesa Civil (NUDEC) que promovam projetos e ações envolvendo ERRD em/com comunidades escolares ou instituições de educação não-formal.
  • Universidades: Universidades Federais, Estaduais e Municipais, públicas e privadas, Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, Faculdades e Centros de Educação Tecnológica e Universidades Comunitárias que promovam Projetos de Extensão em ERRD com as comunidades escolares ou instituições de educação não-formal. Os Projetos de Extensão são entendidos como um conjunto de ações de caráter educativo, interativas, transformadoras, interdisciplinares, processuais e contínuas.

A participação na campanha se dá por adesão voluntária.

 5. Períodos e etapas da campanha

ETAPAS PERÍODOS
1 – Lançamento da campanha Dia da Terra – 22/04/2018
2 – Recebimento dos projetos educativos 22/04 a 01/10/2018
3 – Prazo final de envio 01/10/2018 (meia noite Horário de Brasília)
4 – Análise dos projetos educativos 02/10 a 15/10/2018
5 – Sorteio dos prêmios 16/10/2018
6 – Divulgação dos resultados Mês da RRD – 16/10/2018
7 – Envio dos certificados digitais A partir de 01/11/2018
8 – Assinatura do termo de doação dos prêmios A partir de 01/11/2018
9 – Envio dos prêmios Ano letivo de 2019

6. Inscrição

As Escolas, Instituições de educação não-formal, Defesas Civis e Universidades devem se inscrever exclusivamente pelo formulário de participação, no site da Campanha. O formulário é composto por duas partes:

  • Parte 1 – Perfil: identificação da instituição;
  • Parte 2A) Projeto/ação educativa em ERRD: cada instituição poderá enviar apenas 1 (um) relato de projeto educativo. B) Anexos: máximo de 3 fotos de até 100 MB (nos formatos: jpeg, jpg, png) e/ou um vídeo de até 3 minutos (nos formatos: mp4, mp3, wma, flv, avi); C) Termo de uso de imagens e direitos autorais.

Serão consideradas cadastradas na Campanha somente as instituições que enviarem todas as informações solicitadas, abordando o tema e dentro do prazo.

7. Certificados

As instituições com inscrições completas receberão um certificado digital a partir de novembro de 2018.

8. Prêmios

Serão doados:

  • 12 (doze) pluviômetros (equipamentos que medem a quantidade de chuva) semiautomáticos do CEMADEN. A doação se restringe às instituições públicas.
  • 12 (doze) kits educativos (livros, cartilhas e outras publicações) sobre ERRD.

As Escolas, Instituições de educação não-formal, Defesas Civis e Universidades (Projeto de Extensão) participantes serão selecionadas por meio de sorteio e serão entregues três prêmios de mérito. A distribuição dos prêmios será realizada da seguinte forma:

PROJETO E AÇÕES EDUCATIVAS EM ANDAMENTO MÉRITO
PÚBLICOS/PRÊMIOS Pluviômetros Kits Pluviômetros Kits
Escolas 05 05 01
Defesas Civis 02* 02 01*
Universidades 02* 02 01

* Os pluviômetros doados para as Defesas Civis e Universidades deverão ser instalados nas escolas ou nas instituições de educação não-formal mencionadas no relato inscrito.

9. Critérios de seleção

9.1. Sorteio

A inclusão da Escola, Instituições de educação não-formal, Defesa Civil e Universidade na lista de sorteio dos pluviômetros semiautomáticos do CEMADEN e dos kits educativos se baseará nos seguintes critérios:

  • Documentação completa: contendo todas as informações solicitadas.
  • Atendimento ao prazo: envio até a meia noite de 01 de outubro de 2018.
  • Adequação temática: projeto educativo sobre o tema da 3ª edição da Campanha – Água [D+ ou D-] = Desastre? (confira no quadro de conceitos).
  • Ações realizadas ou em andamento.
  • Elegibilidade: as ações devem ser desenvolvidas em/por/com as escolas ou instituições de educação não-formal.

9.2. Mérito

Além dos critérios acima, serão considerados na análise de mérito:

  • interdisciplinaridade do projeto e ações educativas;
  • criatividade;
  • envolvimento da comunidade escolar;
  • estabelecimento de parcerias, preferencialmente com a Defesa Civil e/ou Universidades;
  • intenção de continuidade e ampliação do projeto.

Os prêmios de mérito serão escolhidos por um comitê composto pelas instituições parceiras e equipe do Cemaden Educação.

10. Divulgação dos projetos de ERRD

As inscrições completas serão compartilhadas no site da Campanha e em outros meios de comunicação.

11. Alguns conceitos básicos

  • Desastres: quando pensamos em desastre geralmente relacionamos à destruição, seja de qual origem for. Um desastre traz perdas e danos às pessoas, ao meio ambiente (fontes de alimentação, água, saúde) e à infraestrutura (moradias, transportes) devido ao impacto de um perigo que ultrapassa a capacidade local de responder e atender às consequências.
  • Risco de Desastre: Probabilidade de ocorrer a perda de vidas e danos materiais provenientes de desastres. Pode ser explicado em termos da equação (r=a.v), risco (r) é a relação entre duas variáveis, as ameaças (a) e as vulnerabilidades (v).
  • Vulnerabilidade: Condições determinadas por fatores ou processos físicos, sociais, econômicos, políticos, culturais, educacionais e ambientais, que aumentam a fragilidade de uma comunidade ao impacto de ameaças e deixam as pessoas mais expostas e sensíveis ao perigo.
  • Inundação: transbordamento das águas de um curso d’água, atingindo a planície de inundação ou área de várzea. http://www.cemaden.gov.br/inundacao/
  • Enxurradas: escoamento superficial concentrado e com alta energia de transporte, provocado por chuvas intensas e concentradas. http://www.cemaden.gov.br/enxurrada/
  • Deslizamentos de terra, escorregamentos, movimentos de massa: movimentos de solos, rocha e/ou vegetação sob o efeito da gravidade, geralmente agravados pela ação da água http://www.cemaden.gov.br/deslizamentos/
  • Secas: fenômeno climático com período prolongado de baixa ou nenhuma pluviosidade http://www.cemaden.gov.br/secas/
  • Incêndios florestais: queimadas de origem natural ou antrópica com destruição total ou parcial da vegetação florestal.
  • Ressacas: elevação anormal do nível do mar provocada por ventos fortes sobre o oceano.
  • Granizo: chuva de pedras, com precipitação de pedras de gelo.
  • Desastres tecnológicos: eventos associados a acidentes tecnológicos ou industriais que podem causar perda de vidas, danos a propriedades, impactos socioeconômicos e degradação ambiental.

Referências
Glossário: http://educacao.cemaden.gov.br/site/glossary/
Conceitos e Termos para a Gestão de Riscos de Desastres na Educação em: http://educacao.cemaden.gov.br/site/mediaLibrary/MTAwMDAwMDAwMTg=
Dia Internacional da Redução de Desastres Naturais/ Organização das Nações Unidas (ONU) acesse a página oficial da The United Nations Office for Disaster Risk Reduction (UNISDR)
http://eird.org/americas/17/index.html#.WnR4Q66nG70

Para mais informações entrar em contato com a equipe organizadora:

Cemaden Educação

educacao@cemaden.gov.br

Telefone: (12) 3205-0172/0173